PMMG: Possibilidade de mais vagas e de escolher a área de atuação

PMMG: Possibilidade de mais vagas e de escolher a área de atuação

A duas semanas para o início das inscrições do concurso da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), o capitão Flávio Santiago, chefe da sala de imprensa do órgão, em entrevista exclusiva à FOLHA DIRIGIDA, falou da importância do concurso para soldado, deu detalhes sobre o curso de formação e destacou a possibilidade de o número de vagas ser ampliado durante o prazo de validade da seleção, embora seja de apenas 30 dias (podendo dobrar).

“A equipe de diretoria de Recursos Humanos faz um estudo periódico, justamente para conferir a necessidade reparatória, principalmente por conta das evasões normais, que são programadas. Desta forma, havendo alguma demanda a ser atendida, há sim a possibilidade de ratificar a necessidade de mais contratados”, destacou.

Outro aspecto apontado pelo capitão Flávio Santiago, que merece atenção dos futuros candidatos, é o fato de existir a possibilidade de o aprovado escolher a sua área de atuação dentro da corporação. “A PMMG tem um projeto de gestão de pessoas e talentos, exatamente para que haja uma alocação adequada dentro do que de melhor o policial traz em sua experiência. Ou seja, os talentos são identificados e alocados nas funções específicas, mas também é levado em consideração a vontade do profissional em servir em determinada localidade e função.”

Veja a seguir a entrevista com o chefe da sala de imprensa da PM-MG, que destacou também que os soldados contam com plano de cargos e salários e podem ascender profissionalmente por meio de concursos internos:

FOLHA DIRIGIDA – Quantos policiais estão hoje na ativa? Há algum processo de expansão no policiamento para as regiões de Belo Horizonte, Pouso Alegre e Alfenas?
Capitão Flávio Santiago – Não diretamente, mas a Polícia Militar tem feito reengenharias alocando mais recursos nas ruas com seus profissionais, retirando-os da administração, terceirizando os serviços, exatamente para melhor atender à sociedade. Atualmente nós estamos com 43 mil homens na Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG).

E essas 429 vagas serão suficientes para atender à demanda?
Sim, nós temos trabalhado outros mecanismos, como geoprocessamento e reengenharias em nossas atividades. Acreditamos que esse efetivo venha suprir realmente as condições que a gente precisa para melhor oferecer à comunidade nosso serviço.

Embora a validade do concurso seja de 30 dias, pondendo dobrar, há a possibilidade de mais contratações, além do previsto?
A equipe de diretoria de Recursos Humanos faz um estudo periódico, justamente para conferir a necessidade reparatória, principalmente por conta das evasões normais, que são programadas. Desta forma, havendo alguma demanda a ser atendida, há sim a possibilidade de ratificar a necessidade de mais contratados.

A PM-MG pretende abrir concursos anuais para seleção de soldados?
A Polícia Militar sempre estabelece com o governo essa carência. As vezes não há a necessidade de ter concurso todos os anos, mas normalmente nós realizamos seleções anualmente.

Fale um pouco do valor que é ser um policial militar em Minas Gerais.
Ele garante o estado democrático de direito, é um agente transformador, um pedagogo da cidadania. Ele tanto forma uma pessoa, como prende alguém e recupera um bem; ajuda a fazer um parto, senta com um pai e um filho e media conflitos evitando problemas de família; instrui comunidades a todo tempo em nossas bases comunitárias móveis, entre outras competências. Então ele tem uma função importantíssima hoje na garantia de um estado democrático de direito. O soldado é preparado para atender às demandas da sociedade, principalmente nas esferas de uma polícia cidadã, comunitária, especializada em direitos humanos, mas que também tem uma qualidade técnica suficiente para atuar em ocorrências com segurança e, por conseguinte, reduzir os danos em relação aos efeitos colaterais da criminalidade urbana. Ou seja, precisamos de um policial preparado para atuar em uma perseguição de um assalto, com todo cuidado possível para que a comunidade ribeirinha ao problema não sofra por conta desse flagrante. Essa é uma polícia cada vez mais técnica, especializada, treinada com armamentos modernos, como também capacitação física, jurídica e administrativa.

Por oferecer um dos melhores salários para soldados militares do país, o senhor acredita que o concurso interessará muitos candidatos?
O estado tem se preocupado com a remuneração do policial militar justamente por conta da periculosidade e da necessidade de inteligência, não só no sentido cognitivo, mas também emocional. Ou seja, ele precisa estar preparado e conhecer o aspecto geral e, por isso, é um concurso muito puxado. No entanto, é necessário que ele tenha também inteligência emocional suficiente para atender a todos os anseios da sociedade. Por isso, há a necessidade de se remunerar bem, e o Estado de Minas fez isso. Hoje, já durante o curso de formação o aspirante recebe R$3.278,74, mais benefícios. Após efetivação, esse valor pode chegar a R$6.967, devido ao adicional de desempenho. E isso sem dúvida faz com que as vagas de soldado sejam almejadas por milhares de jovens.

É possível que os soldados escolham as áreas de atuação, como patrulhamento urbano, rodoviário, canil, entre outras, ou a corporação é quem define isso?
As duas opções são possíveis. A PMMG tem um projeto de gestão de pessoas e talentos, exatamente para que haja uma alocação adequada dentro do que de melhor o policial traz em sua experiência. Ou seja, os talentos são identificados e alocados nas funções específicas, mas também é levado em consideração a vontade do profissional em servir em determinada localidade e função. Pois desta forma teremos maior certeza na qualidade do serviço prestado.

Como funciona o plano de carreira dentro da PMMG?
Hoje são duas portas de entrada para a corporação. Ele pode iniciar como soldado, com plano de carreira que o leva até subtenente, por meio de concursos internos. E há também o concurso de formação de oficiais, aberto a esses soldados recém-contratados e também disponível ao público externo. Valendo-se que para entrar como oficial é obrigatório o curso de Direito. Após os oito anos como soldado, o policial passa ao cargo de cabo e depois de mais oitos anos ele pode fazer o curso de formação de sargento.

Qual perfil de profissionais que a corporação busca?
Profissionais altivos e diversificados. Hoje o cargo de soldado exige o nível superior, em qualquer área, justamente para que possamos ofertar à sociedade uma melhor qualificação em nossos serviços.

A maior parte das vagas é para homens. A corporação não pretendem ampliar o quantitativo para mulheres nos próximos concursos?
A Polícia tem dado muito valor e feito estudos acerca disso. Embora a legislação institua o porcentual mínimo de 10%, as mulheres vêm conquistando esse espaço e a Polícia de Minas vem fazendo uma revisão para aumentar esse número ao longo do tempo.

Qual perfil de prova os candidatos devem esperar?
Os candidatos devem se preparar para uma prova atual, com conceitos que abordam o que vem acontecendo no Brasil e no mundo, além de levá-los a uma condição de raciocínio. E por meio desta avaliação já começarão as definições daquele homem mediador de conflitos, que tenha a capacidade de interagir em ambientes heterogêneos.

Fale um pouco sobre o curso de formação para soldados.
O curso é repleto de matérias jurídicas, ligadas à área de psicologia e sociologia, permitindo uma formação híbrida, habilitando o profissional a lidar com os diversos problemas sociais. A formação compõe aulas práticas de técnica policial, aulas de tiro, de direitos humanos, policia comunitária, psicologia comportamental, além das matérias ligadas ao direito. Será feito um nivelamento nas disciplinas de Direito Penal, Direito Constitucional, Direito Penal Militar e Direito Administrativo. Então, há um entrelace entre essas disciplinas para formar um profissional mais bem qualificado, para que possamos atender de forma eficaz à sociedade.

Após o estágio probatório, os servidores poderão solicitar transferência para outras cidades?
Sim, após os três anos de experiência eles estarão aptos a fazer uma prova para determinado espaço físico. Havendo a necessidade da corporação há a possibilidade dessa transferência.

Que mensagem o senhor deixaria para os futuros novos policiais?
A Polícia Militar é uma instituição que além de promover pessoas e qualificar funcionários públicos, ela permite que esse profissional interaja com todas classes sociais e ambientes que envolva a interação humana. Então é extremamente rico em possibilidades de experiencias. Além de promover em seus profissionais a possibilidade de trabalhar em áreas específicas.

Folha Dirigida