Como escolher o concurso certo

Como escolher o concurso certo

O mercado de trabalho vem apontando diversas vantagens nas carreiras públicas. O número de vagas ofertadas e a variedade dos cargos oferecidos têm crescido consideravelmente. Além disso, a estabilidade proporcionada, as remunerações oferecidas e as possibilidades de crescimento pessoal e profissional são fatores extremamente tentadores. Porém, uma dúvida muito comum dos concurseiros é: qual concurso escolher? O primeiro detalhe que deve ser observado pelos candidatos a um cargo público é a disponibilidade de concursos no momento: quais estão previstos e quais já estão com inscrições abertas. Estas informações podem ser encontradas em diversas mídias. O Meritus Online sempre pesquisa, seleciona e divulga notícias relevantes para os concurseiros em suas mídias sociais – Facebook, Twitter e Google+.

Depois de analisar todas as possibilidades, o candidato deve selecionar os concursos pelos quais se interesse. Entretanto, trata-se de um momento no qual deve prevalecer a racionalidade, uma vez que nem todos os concursos aparentemente interessantes atenderão as expectativas de quem busca uma carreira pública. Cada possibilidade deve ser analisada cuidadosamente, de forma a pesar os prós e os contras de cada uma.

Para se analisar uma vaga, o concurseiro deve observar não somente a remuneração, mas também os cargos oferecidos (e as atividades exercidas por eles), o conteúdo programático do edital (e a compatibilidade com o conhecimento atual do candidato), a qualificação exigida, localidade da vaga ofertada e data das provas. São fatores que podem fazer toda a diferença na escolha do concurso certo.

O cargo propriamente dito é um dos fatores mais relevantes de todos. Os editais de concursos geralmente dão informações resumidas acerca das funções que serão realizadas por cada um. O candidato deve levar isso em conta, verificar se tem vocação para a área ou, pelo menos, interesse em trabalhar nela. Dedicar semanas, meses ou até anos de estudo para se deparar com um trabalho decepcionante pode ser extremamente frustrante.

O conteúdo programático do edital fornece informações que permitem ao concurseiro relacioná-lo com seus conhecimentos atuais. Juntamente à análise da data das provas, pode-se equacionar tudo isso e verificar se haverá tempo suficiente para o aprender o que não sabe e reforçar o que já sabe. Além disso, saber as datas das provas permite ao candidato saber se não terá outros compromissos conflitantes, podendo, assim, evitar uma inscrição e preparo desnecessários.

A qualificação exigida para o cargo é um fator mais óbvio, mas que ainda passa despercebido por alguns concurseiros. Não adianta nada ser aprovado em um concurso que exige nível superior sem ter um diploma, por exemplo. A localidade é outro fator que passa por semelhante situação, e que também deve ser analisado. No caso de concursos de maior abrangência geográfica, há situações em que nem todos os cargos ofertados estão disponíveis em todas as localidades. E mesmo quando há vagas relativamente próximas, o candidato deve saber se vai poder se deslocar diariamente para o local em questão.

Diante das informações apresentadas, ficam as recomendações para cada concurseiro escolher os concursos mais adequados. Depois, fica a dica para o melhor preparo para cada um: Meritus Online.